VIDA: o primeiro ventilador pulmonar projetado pela Nasa será produzido no Brasil

“Na parceria com a Nasa, criamos um arranjo produtivo baseado nas competências técnicas do Senai Cimatec, que tem quatro Institutos Senai de Inovação, com empresas brasileiras para recepcionar uma tecnologia nova com enorme redução de custo, que vai ao encontro da perspectiva de apoiar a indústria brasileira no seu processo de reconversão industrial”, afirma o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

O secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, ressalta a competência técnica do Senai Cimatec para o desenvolvimento do equipamento. “Não foi por acaso que, dentre diversas instituições no Brasil, o Senai Cimatec foi escolhido para dar sequência a este projeto. Inclusive, esta é uma ação que vai ao encontro de iniciativas que estamos realizando a partir da parceria entre o Senai Cimatec e o Governo da Bahia, a exemplo da recuperação de ventiladores pulmonares e bombas de infusão, da fabricação de bolhas de contenção, protetores faciais e túneis de desinfecção, além do envasamento de álcool a partir de uma unidade de produção montada em 48 horas no Cimatec Park”.

Leia  Video: a neve começou a cair nas montanhas de Santa Catarina no Brasil

O diretor de Tecnologia e Inovação do Senai Cimatec, Leone Peter Andrade, explica que “é um projeto robusto, com as características e funções necessárias para tratamento de 95% dos casos críticos de Covid-19, em que a intubação seja necessária”. Ele acrescenta que esta é uma das ações da instituição no apoio ao enfrentamento da pandemia.