Agricultor da reforma agrária já pode emitir contrato de concessão do lote via internet

O Contrato de Concessão de Uso (CCU) – documento de titulação expedido pelo Incra – já pode ser obtido via internet por meio da Plataforma de Governança Territorial (PGT). Antes, só era conseguido presencialmente, nas unidades físicas da autarquia ou naquelas mantidas em parceria com as prefeituras.

A PGT reúne serviços do Incra acessados de maneira simples e rápida pela internet. Para utilizá-la, basta ter uma conta gov.br, conforme as orientações na plataforma. Ao clicar no novo campo Solicitar Contrato de Concessão de Uso (CCU), é possível requerer tanto a primeira emissão do documento quanto a segunda via de um contato que esteja vigente.

A plataforma cruza informações existentes nas bases de dados do Incra e de instituições como INSS e Receita Federal, além do CadÚnico, a fim de checar se o interessado está regular na área de reforma agrária. O resultado consta em um relatório produzido automaticamente.

Leia  Legalizada pesca de guaiamum na RESEX Canavieiras

Os beneficiários atualizam dados pessoais e incluem outros no Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra). Eles recebem um protocolo de requerimento e acompanham o andamento da solicitação na própria plataforma ou por e-mail, caso cadastrem algum.

Servidores das regionais do Incra analisam as demandas e, não havendo pendências, os Contratos de Concessão de Uso serão assinados digitalmente pelo superintendente. Após a liberação do documento na PGT, os beneficiários podem assiná-lo de forma digital – por meio da conta gov.br, se tiverem nos níveis Prata ou Ouro – ou manualmente. O documento pode ser impresso a qualquer momento para uso.

O CCU emitido tem um código de autenticação eletrônica. Deste modo, é possível comprovar sua veracidade, por exemplo, junto a bancos nos quais o agricultor pede um financiamento.